Som do coração

sexta-feira, 31 de julho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 17:41
Queria que o som do seu coração fosse grave e lindo, igual da nossa canção.
Queria que você me arrepiasse como antes, até o último cabelo do meu corpo.
E que me machucasse até fazer um hematoma mais profundo que você é capaz.
Aquele violão vermelho encostado na sua parede azul bizarro guarda histórias, que jamais poderei contar e nem cantar.
Histórias profundas, solitárias e sofridas como o hematoma que você me causou.
Folhas do seu caderno verde musgo guardam gotas do meu sangue, sofrido pelo seu amor inexplicável e incomparável.
Reações: