Juliette Lancelotti

terça-feira, 30 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 10:21
Juliette Lancelotti
-Hei, Hei Pedro, quem é aquela garota?
-Quem Pedro?!
-Aquela dos olhos verdes, do cabelo castanho cacheado, do vestido rodado.
-Ah, é nova aula, ela veio da França, tem um sotaque maravilhoso.
Pedro tinha 15 anos, era moreno, dos olhos pretos, vestia o uniforme típico da escola; Sapato social, meias branca até os joelhos, um short azulado e um óculos torto, esse é Pedro Powter, o menino mal arrumado.
Seu amigo, Alberto, tinha a mesma idade também, era loiro, branquelo, dos olhos azuis, vinha de uma família rica. Esse era Alberto Beirut, o menino rico.
Há menina do vestido rodado, se chama Juliette Lancelotti, veio da França e realmente tinha um sotaque maravilhoso, morava em uma pequena cidade, Dunquerque, essa era Juliette, a menina do sotaque maravilhoso.
A aula já iria começar, era aula de português, a professora se chama Alana, era ruiva, alta e usava óculos, como toda professora de português.
- Bom dia, meus alunos, hoje nós vamos aprender sobre pronomes, temos vários tipos de pronomes, relativo, interrogativos...
Enquanto ela falava os tipos de pronomes, olhava para todos os alunos, estava olhando demais para Juliette, derrepente ela parou e falou:
-Olha, temos uma nova aula -com um sorriso enorme no rosto – Olá, bonitinha, como é seu nome?
-Olá, professora, me chamo Juliette Lancelotti- sussurrava ela
Pedro observando
-Hum, seja bem-vinda -Se levante, venha se apresentar pra turma
A menina estava vermelha de vergonha, se levantou-se e foi até a professora.
- Bom, meu nome é Juliette Lancelotti, como vocês já devem saber, vim da França, de uma pequena cidade, Dunquerque, gosto muito de animais, gosto de música clássica e cores fortes- com um sorriso lindo no rosto.
Pedro, apaixonado, chamou ela para almoçar com ele, e mais uns amigos, Gabriela, Anne, Alberto e Luca...
Pedro puxou a cadeira pra Juliette.
-Obrigada, Pedro – dizia ela, tímida
-Mais e aí, gostando do Brasil?
-Ah, eu ainda não tive o prazer de conhece-lo, cheguei aqui no sábado, tenho que me acostumar com o fuso horário e com o clima, aqui é bem quente e bonito!
-A sim, tudo bem, depois agente te leva pra conhecer, as praias, trilhas... Fico feliz em saber que você está gostando daqui- olhos dele brilhava ao olhar pra ela.
-Oi, francessinha- dizia Anne- prazer, sou Anne.
-Oi, Anne- estendendo a mão pra comprimenta-lá- prazer em te conhecer também
Telefone de Juliette tocou, era a mãe dela.
- Alô, mãe, bom dia! -sorrindo
- Oi, filha, como está? Está gostando da escola? Estão te tratando bem?- fala a mãe aflita
- Calma! Calma! Estou bem, a escola é ótima, estão me tratando muito bem.
- Estou calma, filha, apenas preocupada com você, fico feliz por isso, até mais, tchau, se cuide.
De volta a mesa, no meio do caminho, Pedro aparece do seu lado, com um doce na mão.
-Oh, obrigada Pedro, você está sendo muito gentil comigo, obrigada por tudo- sorrindo pra ele, em seguida ela aperta as bochechas dele- Tímido, ele sorria também- Não a de que, você merece, espero que goste do doce!
O sinal toca, todos de volta para sala, agora era aula de educação física, todos pegaram suas mochilas e foram até os vestiários, meninas pra os femininos e os meninos pra os masculinos, é claro. No meio do caminho Gabriela puxa um assunto;
- Hei, garota, prazer sou Gabriela.
- Olá, Gabriela, prazer em te conhecer também, sou Juliette.
- Huuum! Legal seu nome, vamos para o vestuário, nos trocar.
- Vamos, vamos, sim! Que bom que gostou dele- sorria mais uma vez.
Entrando no vestiário, Pedro gritava seu nome: - Juliette! Juliette!
- O que foi, Pedro? – colocando a mochila no chão.
- Se quiser depois, venha jogar volei comigo e mais uns amigos – com a mão na cabeça.
-Oh, volei, esporte- olhava pra cima e para baixo- acho que não é uma boa, desculpe.
- Por quê?! – olhando para baixo
- Não sei jogar direito, nunca fui muito boa com esportes.
- Ahh, sem problemas, ninguém ali, joga bem realmente, agente só joga pra se diverti.
- Se é assim, eu jogo então, deixe eu só trocar de roupa, não dá pra jogar de vestido e sandália, não é?!
- Pedro ria- sim, sim, é claro, ok, tudo bem, vai lá, ficarei te esperando aqui.
Juliette, entrou no vestiário, colocou a mochila no chão e sentou-se, tirando um short preto, que deveria pegar mais o menos no joelho, junto a uma camiseta colorida e um tênis esportivo. Tirou o vestido e a sandalia e seus brincos e colocou o short e a camiseta.
- Com quem estava falando? – dizia Anne
- Com Pedro, ele estava me chamando pra jogar volei- colocando o tênis- venha também.
- Vou sim, adoro volei, vou adorar.
As duas saíram juntas do vestiário, e Pedro estava na porta sentado, cantando.
- Pronto, vamos? – dizia a francesa
- Vamos sim- Pedro pegou na mão dela e foi andando.
Alberto gritava: Vamos logo gente, se organizem-se. Todos ficaram nos seu devidos lugares; Pedro na rede, pois era o mais alto; Alberto no meio; Anne do lado direito; Juliette no lado esquerdo e Luca iria manda a bola! E o jogo começou, a bola passou a rede, passou na mão de: Camila, Daniel e Amanda, foi para o outro lado, foi parar na mão de Juliette, que mandou para Alberto e depois para Pedro, que fez um ponto. Bateu o sinal, todos correram, só ficaram a francesa e Pedro na quadra.
-Gostou do jogo? –perguntava ele- sentado no chão.
-Sim, sim, é bem legal, nós ganhamos! – sentava no seu lado.
-È, você nem é tão ruim assim, ajudou agente ganhar.- sorria Pedro.
-Fui melhor do que eu imaginava- respirou fundo
- O que foi, Juliette?- preocupado.
- Nada, só estou cansada, o dia foi cansativo.
-Sim, foi bastante- olhava pra ela- porque saiu da França e veio pra cá?
- Porque, porque, minha mãe e meu pai, recebeu uma proposta de trabalho, e eu tive que vir pra cá, não tinha escolha, era eu vir ou eu vir- olhava para baixo
- Ah, entendo. È sempre bom conhecer lugares novos- pegava na sua mão
-Sim! Estava cansada das pessoas de lá, mais eu gostava muito delas, vou sentir falta delas.
- Eu preciso fazer isso- Pedro chegou mais perto dela, pegou na sua cintura e no seu pescoço, encostou seus lábios nos dela e a beijou. Um ótimo começo para o primeiro dia de aula.
Juliette se afastou de Pedro, e disse:
-Hei, calma, eu não tenho permissão para namorar ou algo do tipo, desculpe. – olhava para baixo.
Anne olhava de longe, com raiva, pois gostava de Pedro, e ela era a melhor amiga dele, e tinha perdido o lugar pra Juliette.
-Oh, desculpe-me, não consegui me controlar, me desculpe mesmo.
- Ok, sem problemas, mais se controle. Vamos logo, está na hora de ir embora.
Pedro se levantou e ajudou ela se levantar... Ela foi para o vestuário e ele também. Quando Juliette entra lá, se depara com Anne chorando em um canto.
- O que foi, Anne? –preocupada
- Saia daqui já! Quero ficar sozinha- com raiva gritava Anne.
- Ok, ok, eu saio, mais fique bem- beijou sua cabeça e em seguida saiu.
Preocupada e confusa, sem saber o que fazer, andava Juliette, com os olhos cheios de lágrimas, pois não gosta de ver ninguém chorar, encontra com Pedro nos meio do caminho.
- O que foi, Ju? – com as mãos no seu ombro.
- A Anne- soluçava- está lá no vestiário chorando, não quis nem falar comigo.
- O meu Deus, não pode ser- envolvendo Juliette em um abraço.- Não chore, não é culpa sua, é toda minha- limpava as lágrimas dela.- sua mãe está te esperando, vá embora, amanhã agente se ver.
- Não posso, e a Anne?
- Vá, por favor, não quero que você arrume confusão- deu um beijo em sua bochecha- vou lá ver o que ela tem, não se preocupe.
- Tudo bem, Pedro, até amanhã, se cuide.
Juliette, andava em direção ao carro de sua mãe, com cabeça baixa, em quanto, Pedro ia para o vestiário. Chegando ao carro, ela abre a porta e entrou
- Oi, mãe- limpando suas lágrimas.
- O que foi filha? – olhando para ela.
- Nada mãe, vamos embora.
- Não filha! Fale – insta a mãe.
- Não! Vamos embora! – gritava a menina.
- Tudo bem filha, fique calma. Tome água. –abria a bolsa
-Vou ficar calma- bebendo a água, em seguida ligava o som.
Chegando em casa, foi direito para seu quarto, não quis jantar, deitou em sua cama e adormeceu... No dia seguinte acordou atrasada para aula, então nem foi, ficou em casa. Acordou 10:30, quando acordou, como costume, foi até a janela ver o sol. Sua mãe entrou no quarto, e deu bom dia para Juliette.
- Bom dia, minha filha.
Derrepente Juliette, cai nos braços de sua mãe. Ela sofria de leucemia, ficou sabendo disso ano passado, o médico dela disse para ela levar uma vida normal, de uma adolescente. Levou ela até em um hospital da região, foi atendida mais depressa possível. Ficou internada três dias. Os pais delas receberam a noticia que ela teria um ano de vida, e que era pra ela fazer tudo que ela queria fazer, na sua vida inteira, claro que não daria, pois uma vida inteira não dá pra resumir em um ano. Juliette Lancelotti tinha uma lista de desejos, lista do que queria fazer em sua vida. O número um, era se casar na igreja em que seus pais casaram com quem ela amava de verdade e quem a amava também, e seria com Pedro. Eles se casaram um mês depois de sua recaída, pois ela já estaria bem melhor, o casamento foi lindo! Com tudo que os dois tinham direito, com o vestido mais belo e o terno mais bonito. Vestido branco, com detalhes delicados, o terno branco também, com uma rosa vermelha em seu peito. Os dois adotaram duas crianças, Fernanda e Lucas. Juliette morreu um depois, e deixou uma carta para Pedro.
Pedro Powter,
Talvez um dia eu vá a muitos lugares e conheça muitas pessoas... Talvez eu volte mais... Talvez eu me case talvez não... Mais eu quero dizer sem qualquer esperança ou plano que mais lugares que eu visite, que nem por um segundo eu vou me esquecer de você. Mesmo longe meu coração sempre será seu. Tudo que você fez por mim, foi lindo. Em pensar que aquele beijo na quadra, iria se transformar em um casamento. Obrigada por tudo. Não se esqueça de que você sempre vai ser parte de mim. Eu te amo.

Juliette Lancelotti





Hoje, Pedro, está vivo, com 16 anos, junto com seus filhos, vivendo normalmente e pretende fazer faculdade de medicina. Em pedido de Juliette, ele ira se casar com Anne, em Março do ano que vem. Juliette foi cremada e as cinzas estão junto a seu vestido rodado dentro do quarto de Pedro.
Reações: 
4 deixaram a sua mensagem

Essa roupa é a sua cara

domingo, 28 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 13:49
Não é nada fácil acompanhar o mundo da moda, embora muitas vezes se diga que estar na moda é ter estilo. Bom, então podemos dizer que ter estilo não é pra qualquer um. É preciso achar aquela roupa que é a sua cara, que dizem que foi feita pra você.



O fotógrafo Bela Borsodi, que é da moda e tem estilo, foi longe na criatividade e montou um ensaio, e alguns vídeos, para mostrar que uma loja de roupa chamada yalook (assim, com minúscula mesmo) tem roupas que são a cara de seus fregueses (embora quem é da moda vai achar que "freguês" é coisa de padaria).








Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Mineiros na moda

Postado por Luiza Drumond às 13:21

Sempre conto essa história e a repetição aqui é imprescindível. Na época em que comecei a cobrir moda, há uns cinco anos, havia muito mais mineiros na passarela. Sim, no meu primeiro São Paulo Fashion Week, em 2004, eram seis estilistas made in Minas (Ronaldo Fraga, Rodrigo Fraga, Renato Loureiro, Patachou, Vide Bula, Alphorria), enquanto que no Rio tínhamos Graça Ottoni, Coven, Victor Dzenk, Drosófila. O tempo passou e os mineirinhos sumiram da passarela. Agora só resta Ronaldo, em São Paulo, e Coven, Victor, Graça e Printing, no Rio. A parte boa é que, apesar das baixas do line-up, tenho visto conterrâneos fazendo outras coisas na temporada, coisas essas importantíssimas e por isso insisto no assunto para falar da virada e da esperança de tempos melhores. Exemplos? Julia Valle, de quem já falei várias vezes! Ainda jovem, Julia integrou pela segunda vez o calendário do Rio Moda Hype e é um nome para se prestar atenção. O designer gráfico Albino Papa, por exemplo, se tornou essencial na montagem do São Paulo Fashion Week. Descoberto pelacenógrafa Daniela Thomas na penúltima edição do evento, Albino desenhou quase tudo o que decorava o prédio da Bienal até segunda passada. "Fiz a parte do ´toile de joir´ e tudo o que era gráfico. Desenho nos espelhos, cyber café, concierge, etc", conta Albino. Os corações do piso do cyber, não por acaso, são as tatoos que também estão no braço dele. "O primeiro andar do prédio onde testavam caixas listradas de azul e branco e onde tínhamos as tatuagens são referências ao marinheiro francês, mais explicitamente ao "Querrelle" do Jean Genet, e toda a pegada de Versailles na Bienal inteira.... por isso tanto espelho, tanto adamascado", finalizou. Já Bill Macintyre é um dos que fazem um desfile acontecer, embora quase ninguém saiba disso e pouco ainda o conheçam. O mineiro, que hoje só passa por Beagá para refazer as malas, é turismólogo, com pós em gestão cultural e em direção de arte, mas não faz nada disso. É o assistente de direção de desfiles mais requisitado da moda brasileira. Aprendiz de Zee Nunes e Carla Estrela, Bill hoje dá voos solos em vários desfiles, arrisca-se na cenografia e ainda acha tempo para ser DJ. É ele quem põe ordem no backstage. Outras mineiras ilustres que estiveram sob os holofotes do fashion nessa temporada foram Drielly Oliveira e Mary Figueiredo, leia-se Mary Design. Descoberta na porta da escola em Beagá, Drielly é hoje uma das meninas que mais se vê numa temporada de moda. Só no São Paulo Fashion Week verão 2010 fez 24 dos 40 desfiles, ou seja, 60% do calendário, e ficou entre as cinco modelos que mais desfilaram. Mary, por sua vez, assinou os acessórios divertidos de Alessa, no Fashion Rio, e 2nd Floor, em Sampa.
Bill Macyntire é peça chave no funcionamento de uma temporada de moda.
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Extintores de incêndio ganham decoração, para perder o ar de sem graça

sexta-feira, 26 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:07


Extintor de incêndio não precisa realmente ter graça, mas vamos pensar da seguinte forma: você possui um extintor de incêndio só por precaução, certo? Você tem a esperança de nunca precisar usar um extintor de incêndio na sua vida, correto? Então, se tudo correr bem, você só terá um extintor ocupando espaço na sua casa.
Se ele vai ocupar espaço de qualquer jeito, que seja com estilo! Aqueles vermelhos são sem graça e qualquer um pode ter um assim, já que é padrão. Para ser diferente, a empresa francesa Fire Design vende extintores decorados com as mais diferentes estampas – até de manchas de vaca ou com homenagem a Nova York.
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Tudo que é bom volta, é. E voltou.

quinta-feira, 25 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:31
Sei lá, quantas vezes eu li sua carta, até lágrimas escorreu, não lágrimas de tristeza, mais sim de alegria, de muita alegria, só de pensar em que aquele, adeus, não significou nada, realmente, eu acho, acho não, tenho certeza, que nunca mais, O ADEUS, vai existir. Tô pra começar sua carta a mó tempão né, mais nunca começava, e seu aniversario tá chegando, mais enfim, eu comecei, e só vou te entregar no dia do seu aniversario, mesmo, se estiver, nas férias, eu vou te entregar, eu prometo...
Doeu pra mim também te escutar soluçando de tanto chorar, lá atrás de mim, e doía mais ainda quando você olhava pra mim, e eu não podia dar um “oi”, ou sorrir, ou morrer de ri, ou te mandar tomar no cu, porque eu sabia que iria ser ignorada, e eu odeio isto, e ai odiar mais ainda se você me ignorasse. Eu nunca mais quero lembrar o que aconteceu com agente, porque se eu lembrar vou chorar, e se lembrar quero tá ali contigo, porque eu vou ter certeza que aquele sofrimento só passa de uma mentira. Eu abrir o Pen Drive com a certeza que iria ter alguma coisa pra eu fazer chorar, e fez minha cachorra não parava de olhar pra mim com a cara: “Menina cala a boca”. Parecia que eu tava morrendo de tanto chorar, tava tão vermelha, que parecia um capeta, e o via WONDERWALL, lendo o pedaço que tu colocaste no Pen Drive, também ouvi umas 500 vezes, que até perdi a contam era impressionante como tudo me lembrava você, eu olhava pro André, lembra de ti, olhava pro pen drive, lembra de você, às vezes eu ria de mim mesma, ria sozinha das nossas bobagens, e doía em mim só de saber que nunca mais eu iria sentir, ou ri como eu ria com você, e doía mais ainda, que tudo que agente tinha construído, tinha acabado e que por sinal acabado de uma péssima forma, mais graça a Deus QQ’, acabou esse sofrimento, e fico muito feliz, só de saber que vou morrer de ri de novo, de qualquer coisa, dá piada da Bruna sem graça, acho que só vou pra escola pra ri e pra está do lado das pessoas que mais amo, você, Bruna, Camila e a Juleska (com K.)
Eu falo grito, berro, pra quem for: Você é minha melhor amiga, e tenho orgulho de dizer isso, porque eu te amo, e nada e nem ninguém muda isso, achei bonito demais, meu porto seguro.



“Amor eu sinto a sua falta.
E a falta é a morte da esperança
Como um dia que roubaram seu carro
Deixou uma lembrança.
Que a vida é mesmo coisa muito frágil.
Uma bobagem uma irrelevância
Diante da eternidade do amor de quem se ama.”




“Eu que não amo você
Envelheci dez anos ou mais nesse último mês.
Senti saudade, vontade de voltar”
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Música

quarta-feira, 24 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:06

Você não sabe bem o motivo pelo qual faz isso, apenas faz por que é bom. Você não sabe quem realmente criou isto, mas supõe que seja uma criação divina. Com certeza não vai conseguir passar pela trajetória da vida sem que haja ao menos um momento sequer em que será envolvido por ela, a música. Está em toda parte. Respiramos ela. E até em momentos de extremo silêncio la estará ela para lembrar-lhe de sua eterna existência. Nosso subconsciente faz música. Nossos atos também. Somos seres musicais, quero dizer. O que havia de principio não era música. Era o som. O homem está sujeito a diferentes formas de vibração, desde os mais tensos momentos de suas primeiras e solitárias células. E som e vibração. Por isso que a música emociona a todos. Então faça a música despertar seus ouvidos. Jogue-se num tapete, toque um instrumento, solte a voz ou simplesmente escute suas canções prediletas. Pode ser as dos velhos discos de vinil, CDs, MP3, Ipod, não importa. Vá a shows de seus artistas prediletos, pois nada substitui essa experiência. Faça shows. Na casa e na vida, deixe-se levar pela musicalidade. O corpo e a mente agradecem. Música é benção. Tocar um instrumento, cantar, ouvir discos queridos ou lembrar como foi bom aquele show sempre emociona e relaxa. Sabe por quê? Porque certos acordes só são seus!
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Tendência: estilo um ombro só. Veja modelos para você se inspirar

terça-feira, 23 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:58
Revival dos anos 80, os vestidos e blusas com um ombro só aparecem cheio de estilo. O decote assimétrico é ideal para mulheres que têm ombros retos, valorizando os braços. As peças são sensuais e combinam com o calor tropical.
Esse modelo está fazendo tanto sucesso, que na Europa é o mais procurado nas .lojas


Como usar:
Vestidos curtos de um ombro só ficam lindíssimos com peep toe, ankle boots e sandálias. Prefira usar carteiras, pois a alça da bolsa carrega o visual. E esqueça o colar, para não desvalorizar o decote. Veja alguns looks que selecionei para vocês se inspirarem.




Tessuti, Cantão e Printing
No tapete vermelho é o preferido das celebridades
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Plain White T's - Music Video - 1, 2, 3,

quinta-feira, 18 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 11:11
1, 2, 1, 2, 3, 4

Give me more love than I've ever had,
Make it all better when I'm feeling sad,
Tell me that I'm special even when I know I'm not.

Make it feel good when I hurt so bad,
Barely gettin' mad,
I'm so glad I found you.
I love being around you.

You make it easy,
As easy as 1, 2, 1, 2, 3, 4.

There's only one thing,
To do, three words,
For you.
I love you (I love you)
There's only one way,
To say those three words
That's what I'll do.
I love you (I love you)

Give me more love from the very start,
Peace me back together when I fall apart,
Tell me things you never even tell your closest friends.

Make it feel good when I hurt so bad,
Best that I've had,
I'm so glad I found you.
I love being around you.

You make it easy,
As easy as 1, 2, 1, 2, 3, 4.

There's only one thing,
To do, three words,
For you.
I love you (I love you)
There's only one way,
To say those three words
That's what I'll do.
I love you (I love you)

I love you (I love you)

You make it easy,
As easy as 1, 2, 1, 2, 3, 4.
There's only one thing,
To do, three words,
For you.
I love you (I love you)
There's only one way,
To say those three words
That's what I'll do.
I love you (I love you)

I love you (I love you)
One, two, three, four.
I love you (I love you)
I love you (I love you)

Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Mostra Meias Verdades

quarta-feira, 17 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:23

Por conta do França.Br 2009, o Ano da França no Brasil, uma série de exposições e mostras com artistas franceses chegam ao país.
Dia 28 de abril, entrou em cartaz a exposição Meias Verdades, que reúne trabalhos cinemáticos e fotográficos dos artistas franceses Sophie Calle, Valérie Belin e Pierrick Sorin. Como sempre a entrada é gratuita.
Com curadoria de Ligia Canongia e Adon Peres, a exposição mostrará as obras dos artistas que trabalham no limite de realidade e ficção e especulam a ambiguidade dos acontecimentos reais e inventados.
De Sophie Calle, os visitantes poderão conferir o longa metragem Double blind, uma parceria de Calle e o inglês Greg Shephard. O filme é um diário íntimo dos dois durante uma viagem de carro de Nova York até a Califórnia. Cada um usa uma câmera. A dupla se filma e revela suas impressões e seus sentimentos reais. Simultaneamente, a voz de Calle, analisa os acontecimentos.
Os expectadores poderão conferir a série de retratos de jovens modelos e máquinas feito por Valérie Belin. Nestes trabalhos, a aparência das fotos é uma espécie de miragem entre o real e o irreal. Já Pierrick Sorin apresenta duas instalações videográficas, em que ele é o único ator, misturando a verdade e o imaginado. A exposição fica em cartaz de 28 de abril a 28 de junho de 2009.
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Uma nova banda

terça-feira, 16 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:31
Bernard Summer, Stephen Morris e Phill Cunningham ( intregantes do New Order) e Alex James ( baixista do Blur) formaram uma nova banda, denominada Bad Lieuterant. Eles têm um primeiro álbum previsto para outrubro deste ano. O tema "Sink or Swim" já está diponível online. A banda vai fazer shows e promete passar pelo circuito de festivais em 2010. Summer explicou á BBC que o New Order se separou, e os integrantes formaram outros grupos.


O New Order, antes da desintegração do grupo
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Grafiteiro misterioso faz mostra

segunda-feira, 15 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 10:37

O artista anônimo de grafite Banksy, cultuado em todo mundo, voltou á sua cidade natal Bristol, no oeste da Inglaterra, para lançar sua maior exibição. O projeto como é de praxe a esta figura desconhecida, é um mistério.
A mídia, vereadores locais e até funcionários do museu só souberam das mostra na última sexta-feira, um dia antes de ficar pronta para a abertura. São mais de cem exibições, incluindo 70 inéditos. Banksy se tornou famoso pelos os grafites ilegais de rua, como pinturas de protestos em muros da Cisjordânia e da Disneylândia.
Reações: 
2 deixaram a sua mensagem

Made in Minas

domingo, 14 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 10:55

Ronaldo Fraga

“Os vídeos dos desfiles das coleções “A china de Ronaldo Fraga”, “A loja de Tecidos”, “São Francisco” e “De giz” do estilista Ronaldo Fraga estão sendo exibidos na mostra “Brazil Contemporary” do Nederlands Fotommuseum, em Rotterdam, O convite surgiu diretamente da direção do museu holandês de artes visuais, que selecionou para a exposição obras contemporâneas brasileiras do ramo da moda, fotografia, design, games, revistas e vídeos .





Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Viagens extraordinárias- Saint Laurent

sábado, 13 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 11:04

Saint Laurent



Look YSL de inspiração africana e outro da coleção de 1997 inspirada na Espanha



Croquis de Saint Laurent com inspiração na Àfrica e na ìndia




“A roupa mais bonita para vestir uma mulher são os braços do homem que ela ama. Para as que não tiveram essa felicidade, eu estou aqui.” Yves Saint Laurent.







Exposição reúne 50 criações originais do estilista, inspiradas na África, Ásia, Espanha, Marrocos, Rússia e Índia

“Magnífico”, “deslumbrante”, “maravilhoso”, foi às palavras mais ouvidas nesta segunda-feira na mostra “Yves Saint-Laurent – Viagens Extraordinárias”, a primeira exposição de moda dedicada a apenas um estilista no Brasil, que reuniu cerca de 800 convidados no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) no Rio de Janeiro. O evento, aberto para o público a partir de terça-feira, faz parte do calendário oficial do Ano da França no Brasil.
A mostra conta com a curadoria da Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent. Serão exibidos 50 figurinos completos de coleções inspiradas pela África, Ásia, Espanha, Marrocos, Rússia e Índia em manequins projetados pelo próprio estilista; além de croquis originais e dois vídeos – uma entrevista e o registro de seu último e monumental desfile, realizado no Centro Pompidou, em Paris. Os figurinos são acompanhados por mais de 240 acessórios, como braceletes, brincos, sapatos, chapéus e turbantes. As peças estão distribuídas em três salas pintadas de cores fortes, reforçando o tom étnico da exposição, e pertencem ao acervo da Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent.





Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

sexta-feira, 12 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 11:53


O Luiza Drumond, acaba de ganhar um selo, pela minha professora de inglês, que escreve maravilhosamente bem! E tem um blog lindo! Obrigada, Kenia. http://diariosdefilosofia.blogspot.com/

MANIA: Roer unhas.
PECADO CAPITAL:Preguiça
MELHOR CHEIRO DO MUNDO: De Bebê
SE DINHEIRO NÃO FOSSE PROBLEMA EU... Não moraria no Brasil.
CASOS DE INFÂNCIA: Adorava fazer meu cachorro de cavalo.
O QUE NÃO GOSTA DE FAZER EM CASA: Arrumar a cama
DESABILIDADES COMO DONA DE CASA: Fazer comida
FRASE: "Homofobia is gay"
PASSEIO PARA ALMA: Qualquer lugar, escutando a voz do vocalista do Kings Of Leon
PASSEIO PARA O CORPO: Lavras novas.
O QUE ME IRRITA: calor.
FRASE OU PALAVRA QUE FALA MUITO:Não diga alô, diga BOOOOOOORA CHICÃO.
PALAVRÃO MAIS USADO: geralmente não falo não, mas quando alguém me tira do sério me vem uma lista enorme à cabeça...
DESCE DO SALTO E SOBE O MORRO QUANDO: Quando a pessoa é racista.
PERFUME QUE USA NO MOMENTO: Hammer
ELOGIO FAVORITO: Quando forem verdadeiros
TALENTO OCULTO: Acho que escrever, cantar....
NÃO IMPORTA QUE SEJA MODA NÃO USARIA NEM NO MEU ENTERRO: Coisas iguais a dos outros.
QUERIA TER NASCIDO SABENDO: Acho que tudo e inglês, Francês.
EU SOU EXTREMAMENTE: Chata

As regras são:
1 - Dizer quem te presenteou com o selo e colocar o link do blog; Link bac
2 - Copiar e responder a um questionário;
3 - Presentear 5 blogs com o selo e avisá-los sobre.


Minhas indicadas são:
Maira/Amira: http://maira32.blogspot.com/
Geisse Alves: http://geissialves.blogspot.com/
Respirando Sonhos E inalando as Horas: http://meuvideotape.blogspot.com/
Kerplunk: http://kerplunkq.blogspot.com/
Hairstyle: http://hairstyle123.blogspot.com/
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Fashion Rio

quinta-feira, 11 de junho de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 19:33

Acquastudio, Alessa,Auslander,Cantão, Cavendish, Claudia Simões, Coven, Espaço Fashion,Filhas de Gaia, Giulia Borges, Graça Ottoni, Juliana Jabour,Lenny,Maria BonitaExtra,Printing, Silinas, Tessuti, TNG, Victor Dzenk,Walter Rodrigues, esses foram os estilistas do Fashion Rio, todos com uma coleção diferente, mais tudo lindo, e muito talento, estilo e criatividade também .

Algumas fotos do Fashion Rio:












Essa roupa é linda, as cores são maravilhosas, esse sapato é lindo também, o cabelo dessa modelo, me lembrou o cabelo da Kate Perry no clipe "Hot N cold", é bem bacana e bastante retrô, é um tando quanto vintage. Não só essa roupa está linda, todas estão, os modelos são lindos, parabéns, pelo trabalho e por tudo, eu adorei tudo, as coisas coloridas então nem se falei, lindo, parabéns!

Reações: 
2 deixaram a sua mensagem