Don't fall for this

domingo, 31 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 13:14
Foundations-Kate Nash

Composição: Kate Nash / Paul Epworth

Thursday night, everything's fine, except you've got that look in your eye
When I'm telling a story and you find it boring,
You're thinking of something to say.
You'll go along with it then drop it and humiliate me in front of our friends.

Then I'll use that voice that you find annoying and say something like
"Yeah, intelligent input, darling, why don't you just have another beer then?"

Then you'll call me a bitch
And everyone we're with will be embarrassed,
And I won't give a shit.

My fingertips are holding onto the cracks in our foundation,
And I know that I should let go,
But I can't.
And everytime we fight I know it's not right,
Everytime that you're upset and I smile.
I know I should forget, but I can't.

You said I must eat so many lemons
'Cause I am so bitter.
I said
"I'd rather be with your friends mate 'cause they are much fitter."

Yes, it was childish and you got agressive,
And I must admit that I was a bit scared,
But it gives me thrills to wind you up.

My fingertips are holding onto the cracks in our foundation,
And I know that I should let go,
But I can't.
And everytime we fight I know it's not right,
Everytime that you're upset and I smile.
I know I should forget, but I can't.

Your face is pasty 'cause you've gone and got so wasted, what a suprise.
Don't want to look at your face 'cause it's making me sick.
You've gone and got sick on my trainers,
I only got these yesterday.
Oh my gosh! I cannot be bothered with this.

Well, I'll leave you there 'til the morning,
And I purposely won't turn the heating on
And dear God, I hope I'm not stuck with this one.

My fingertips are holding onto the cracks in our foundation,
And I know that I should let go,
But I can't.
And everytime we fight I know it's not right,
Everytime that you're upset and I smile.
I know I should forget, but I can't.

[x2]

And everytime we fight I know it's not right,
Everytime that you're upset and I smile.
I know I should forget, but I can't.



Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Maiô, biquínes, sungas e afins

quinta-feira, 28 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:35
Biquínes:
Anos 50

Estilo duas-peças, de tamanho grande e as cavas da calça são bem baixas. Foi considerado ousado, mas hoje é tido como um tamanho grande.

Anos 60
Ousado por deixar o umbigo bem à mostra, com cava maior que a dos 50.

Anos 70
Tipo de biquíni de cintura baixa, também bastante comum nos dias de hoje devido à retomada da moda.
Em geral com calcinha lisa e sutiã estampadão. Era ousado porque o ideal seria ter o conjunto. A tanga foi uma atitude tipicamente carioca.


Anos 80
Lycra brilho, o sutiã retorcido e sem nenhuma estrutura no bojo, com cores fortes, como verde-limão e rosa-pink. O fio-dental e o asa-delta foram uma febre, assim como o sunquíni.

Anos 90
A parte de baixo era uma espécie de sunguinha ou shortinho e a camuflagem foi uma padronagem típica da década.

Anos 2000
Há uma mescla de diversas modas antigas, principalmente dos anos 70 e 90 tornando-se menos comum o modelo asa-delta. Novos modelos bastante diferentes como um que de frente aparenta maiô, mas de costas apresenta-se como um biquíni, são criados e apresentados em desfiles de modas, virando febres em cada momento.











Maiô:



O maiô ou fato de banho é uma peça única de roupa de banho usada por mulheres. Antecedeu o biquíni e foi utilizado por um tempo razoavelmente curto frente à história das roupas. Seus modelos geralmente cobrem as regiões da genitália, o abdômen e o peito.
Possui vários modelos: mais ou menos reservados, decorados, frente única. Também tem o chamado de triquini (maiô falso em português do Brasil), já que atrás pode ser aberto a ponto de parecer um biquíni.

Sunga

Uma sunga ou calção de banho é a peça utilizada como roupa de banho pelos homens. No caso de competições esportivas como a natação e o triatlo, seu uso, ou de peças similares, é obrigatório pois seu tecido, justo à pele, proporciona melhor hidrodinâmica ao atleta.
É em geral feita a partir de lycra, um tecido de poliéster, muito resistente ao calor e a de secagem rápida.
No Brasil, seu uso para o lazer é mais popular nas praias do Rio de Janeiro. No resto do litoral e em países como a Austrália o mais comum é o uso do short ou da bermuda.




Isso tudo pode ser acompanhado com, óculos de sol, cangas, chapéus etc...



Òculos


Cangas


Chapéus
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Humana igual a você

Postado por Luiza Drumond às 15:20

Queria ver você parar, então pare.
Queria ver você chorar, então chore.
Queria que você morresse, então morra.
Queria que você amasse, então ame.
Queria que você explodisse em mil pedaços, então exploda.
Queria que você fosse igual a mim, então seja.
Queria que você não me culpasse por te amar tanto, pois sou humana, uma humana que não vive sem você.
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Vintage (moda)

quarta-feira, 20 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:14
Vintage se define como uma moda retrógrada, recuperação do estilo dos anos 20, 30, 40, 50 e 60.
Alguns estilistas atribuem ao retorno das modas setentistas e oitentistas um certo teor "vintage", mas, por serem relativamente recentes, o termo não é devidamente atribuído a estas décadas. O resgate da moda "pin-up" é um excelente exemplo de "moda vintage". Roupas com tecidos propositalmente "desgastados" também são chamados vintage, justamente por ter uma aparência de usado, antigo, de outra época.

Sentetistas:
A década de 1970, ou simplesmente década de 70 ou ainda anos 70 foi o período de tempo entre os anos 1970 e 1979

Oitentistas:

A década de 1980, ou simplesmente década de 80, conhecida ainda como anos 80, foi o período de tempo entre os anos 1980 e 1989

Pin UP:

Uma pin-up é uma modelo cujas imagens sensuais produzidas em grande escala exercem um forte atrativo na cultura pop. Destinadas à exibição informal, as pin-ups constituem-se num tipo leve de erotismo. As mulheres consideradas pin-ups são geralmente modelos e atrizes.



Anos 20,30,40, 50 e 60 (moda)


Oitentistas

Sentetistas

Vintage

Pin UP



Trilha sonora:
Paramore- My hero
Beatles- I 'm loser
Kings of leon- Closer
Reações: 
4 deixaram a sua mensagem

Era uma vez...

terça-feira, 19 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 21:03

"Era uma vez...era uma vez. Era uma vez o quê, meu Deus? Era uma vez quem? E quando, e onde era uma vez? É tão difícil escolher, é tão difícil começar. Deixa eu ver, quem sabe aqui tem alguma idéia... Era uma vez... a Groelândia. Muito gelo, muito branco, muito pinguim, muito esquimó, muito iglu, muito frio. Ah, muito chato. Nem um pouco dramático. Deixa eu tentar outra vez. Era uma vez... O Saara. Muita areia, muito sol, muito camelo, muito calor, muita seca. Nossa, que sede que me deu. Era uma vez... Eu. Claro, tem que ser alguma coisa que eu conheça bem. Eu, então. Faz quase dezenove anos que eu convivo comigo mesma. Alguma coisa devo conhecer. Sim, é isso mesmo. Eu. Por que não? Afinal, eu me acho interessantezinha. Era uma vez uma atriz. Muito palco, muito ensaio, muita luz, muita coxia, muito bastidor, muita platéia - graças a Deus -, muita emoção, muito sonho, muita ilusão. Muito... Muito "Era uma vez." Ladies and gentlemen, eu sou uma atriz. Meu nome é Carlota. Como vocês podem ver, eu sou mais ou menos alta, meio magra, um pouco tímida. Tenho muitos cabelos, mas não muitos músculos, mas acho que sou.. Simpática, engraçada. Eu conheço bem meu corpo, sei me movimentar, fazer gestos dramáticos, divertiso, estranhos, assustadores. Eu também sei cantar, sei dançar, mas sei principamelmente representar. Quando represento, eu continuo sendo eu, mas também, ao mesmo tempo, passo a ser um outro. Eu não seria uma atriz se não conseguisse ser também esse outro. E não estou falando do outro que me assiste, embora eu também seja esse, porque ele sempre se vê em mim, mesmo quando não gosta do que vê. Falo principalmente daquele outro em que eu me torno, que eu incorporo, que eu me transformo quando estou sendo uma atriz. O personagem, é dele que eu falo. Uma atriz não é uma atriz sem um personagem. Bom, então, agora, aqui... será que eu não sou um atriz? Será que eu não sou eu? Será que eu não sou nada, meu Deus? Será que estou muito chata? Será que estou pirando? Onde está o personagem? Onde está o outro? Ele é essencial para minha sobrevivência! Onde está o personagem? Eu não tenho sentido sem o personagem! Eu vou enlouquecer sem o personagem! Eu preciso do outro! Querem acabar comigo! Isso é um complô! Eu processo! Eu mando sustar o cheque! Susta, susta! Eu quero porque quero o personagem! Me chama a produção! Cadê meu celular?"



Caio Fernando Abreu
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Eu, Christiane F.

segunda-feira, 18 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 08:50

Este filme, se trata de uma pequena garota de 12 anos, que vive em uma cidade, que se chama Berlim.... Christiene vive com sua irmã mais nova e com sua mãe e seu gatinho preto.Em um bairro, onde sua amiga ia todos aos sábados, onde Christiene começou a mexer com drogas, aos 12 anos, começou a fumar e ficar viciada e passar ir no Sound
(lugar onde sua amiga frequetava todos os sábados) todos os sábados, daí ela conheceu um cara chamado Detlef, que seria seu futuro namorado e uma fonte de droga também.
E se passaram um ano, e Christiene, começou a se protituir, para ter dinheiro pra comprar a tal droga, e disso aqui, ela cabou levando sua irmã mais nova para o mesmo caminho, que por fim, sua mãe descobre que ela estava consumindo drogas....Christiene resolveu largar a droga, junto com o seu namorado Detlef, e sim! Eles conseguiram por um dia, mais o vício era maior do que eles, junto com eles, dois amigos e mais a sua irmã resolveram largar também a droga, mais sua irmã morreu e uns dos amigos de Detlef, que por fim, seu namorado ficou sem lar, e foi morar com o seu cliente, para conseguir comprar drogas, para Christiene e para si mesmo, mais o namoro tinha acabado então Christine morreu e Detlef também.

Elenco

  • Natja Brunckhorst .... Christiane

  • Haustein .... Detlef

  • Kuphal .... Axel

  • Reichelt .... Babsi

  • Daniela Jaeger .... Kessi

  • David Bowie .... David Bowie

  • Wölk .... Atze

  • Jan Georg Effler .... Bernd

  • Kerstin Richter .... Stella

  • Peggy Bussieck .... Puppi

  • Kerstin Malessa .... Tina

  • Janson .... Milan

  • Cathrine Schabeck .... Linda
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Incubus- Dig

domingo, 17 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 17:30
Composição: Indisponível

We all have a weakness
Some of ours are easy to identify
Look me in the eye
And ask for forgiveness

We'll make a pact
To never speak that word again
Yes, you are my friend

We all have something that digs at us
At least we dig each other
So when weakness turns my ego up
I know you'll count on the me from yesterday

If I turn into another dig me up from under
What is covering the better part of me, sing this song
Remind me that we'll always have each other
When everything else is gone, oh

We all have a sickness
That cleverly attaches and multiplies
No matter how we try

We all have someone that digs at us
At least we dig each other
So when sickness turns my ego up
I know you'll act as a clever medicine

If I turn into another dig me up from under
What is covering the better part of me
Sing this song (sing this song)
Remind me that we'll always have each other
When everything else is gone

Oh, each other
When everything else is gone

If I turn into another dig me up from under
What is covering the better part of me
Sing this song (sing this song)
Remind me that we'll always have each other
When everything else is gone

Oh, each other (sing this song)
When everything else is gone
Oh, each other
When everything else is gone


Reações: 
3 deixaram a sua mensagem

Kings of Leon em Belo Horizonte

sábado, 16 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 16:20
Aí gente, ta tendo uma votação no MySpace, do kings of Leon, para eles virem ao Brasil, no estado de Minas Gerais e na cidade de BH, por favor colaborem aí.

Tem poucos votos ainda, publiquem, por favor, também.


http://www.myspace.com/kingsofleon

O link aí é só clicar em “DEMAND IT” e votar.




Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

New York city

sexta-feira, 15 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 19:23
New York, ô nova York, cidade que inspira várias pessoas, cidade que respira moda, música e arte.
“Outro dia eu estava sentada, diante da TV, vendo ‘It MTV”, um programa sobre NY, faz até mal ver um programa desses, pois faz agente ficar com mais vontade de ir para lá. Passou várias pessoas que faz New York, ser o que ela é, pessoas que colocam retalhos de lã em postes, placas etc.. Pessoas que grafitam a rua, com a sombra de uma bicicleta, pessoas que fazem artes, com poucas coisas, sem gastar muito dinheiro e sem concorrências, e é tudo tão bonito, que dá vontade de fazer igual ou ao menos está ali, para ver tudo de perto, e quem sabe fazer sua própria arte também.









Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

A moda e a música

quinta-feira, 14 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 20:02
Acho que elas sempre andam juntas, cada estilo de música tem o seu jeito de se vestir, o inde, por exemplo, roupas bem retrós, com óculos quadrados, estilo nerd, cabelo bem atrapalhado e sempre escutando Beatles, Bob Dylan, Kate Nash e etc..
O Dark, roupas pretas, com desenhos de caveira, coturno, capas, olho bem marcado e escutando System of a Down e etc..
E assim vão. Vários cantores, cantoras, já têm sua própria marca de roupas, Hayley, os Jonas, mesmo muitos outros (a) não tendo, a moda e a música andam juntas, dá pra ter uma noção pelo o modo que eles (a) se vestem.


Hayley Williams

Vocalista da Paramore, estilista, tem uma voz bacana, e tem também uma banda legal, só pelo o cabelo dela, já demonstra que tem um ótimo gosto para se vestir, e ainda fez uma linda blusa escrita: “To write love on her arms” é linda a blusa, muita criatividade da parte dela.











Caleb Followill

Vocalista do Kings Of Leon, uma voz sensacional, e um ótimo gosto para roupas também, dêem uma olha na roupa dele, colete meio branco, uma regata básica e uns colares super diferentes e legais, e acho que uma calça preta, ele até não pode ter uma marca de roupa, ele tem estilo, ô se tem.
Reações: 
2 deixaram a sua mensagem

Emos, From UKS e afins

quarta-feira, 13 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:48


Definição de EMO:
Contudo, Emo virou um rótulo para adolescentes que usam meia franja caindo sobre os olhos, roupas pelo menos dois números menores. Usando uma mochila horrível, cheia de bottons da Hello Kitty, um Ipod no bolso e chaveiros de bichos pendurados na Mochila.
Ainda definem os Emo como Emocionais, chorando a todo o momento.
Com isso, algumas pessoas recriminam essa tribo.

Definição de From UK:
Evolução do emo, um emo mais chique, eu particularmente não gosto nada do From UK, acho eles (a) poser demais, acho que a definição de from Uk, é: A evolução do EMO.

Mais realmente o que eu acho disso é:
Simples pessoas que não conseguem ser aceitos pela comunidade nem uma, e que para sejam aceitos, criaram sua própria comunidade, seu mundinho, e criaram também para chamar atenção, eu já fui emo, e assumo mais eu nunca fui aquela emo de chamar atenção, mais cai entre nós quem gosta de sair de roupa preta em um sol escaldante, com uma maquiagem toda preta e a face pálida? E escutar música deprimente o dia todo? Sim! Eu respeito, não descrimino ninguém por estilo e nada disso, apenas acho que as pessoas deveriam ser elas mesmas, sem rotular elas mesmas (o), acordar de manhã e abrir o armário e pegar a roupa de está de agradando naquele dia, e sair.
Vamos, vamos, vamos gente! Vamos fazer uma revolução em vocês mesma.
Reações: 
2 deixaram a sua mensagem

Sunglasses

terça-feira, 12 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:37
Outdoorsman:
The face of culture saw a new expression-rock and rool!Buit as strong and sturay as the personalities who wore them,the wayfarer revolutionized the way the world saw us.

Aviator:
Shooter ome the following year nd with it, the birth of the classic metals.Sporting even to this day the same iconic circular "cigarette holder", and distinguished brow bar, this model introduced a litle more security and stabiliy into everbody's lives.

Wayfarer:
Designed to resist th narsin, damaging outdoor tays, thoutdoorsman raised perfomance and reliabiliy to an unprecedentd level and universal sunglass model.

Clubmaster:
It 1937 was the invention of cool, the 1986 was the year it matured. Drawinf inspiration from previous styles, te clubmaster redefined retro with its simple and sraightforward desing, instantly maliings itselp the official sponsor of culture.



Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Mães

sábado, 9 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 10:42

Bom, não quero escrever algo parabenizando as mães, igual á todos escrevem, então lá vai.
Mães, parabéns pelo seu dia, tudo de bom pra vocês, homens, jóias, livros, dinheiro e muitos presentes neste dia e consideração também é claro.
Não sei muito bem o que escrever para vocês, porque o que vem na minha cabeça é a mensagem de sempre, mesmice é tenso.

Então PARABÈNS.
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Cidade de Beatles

sexta-feira, 8 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 09:00
Era uma vez, duas garotas, lindas, moravam em uma pequena cidade. Beatles, tinha menos de 1000 habitantes, na casa moravam, elas e teus pais, Alana e Pete.
Ana de 15 anos de idade e Julia de 16, como todo dia elas iam para escola de manhã e de tarde trabalhavam, mas neste dia 21 de março de 1985 foi diferente, elas não voltaram, todos preocupados, sem saber o que fazer, pois era uma cidade muito pequena, sem recurso algum, nem polícia tinha em Beatles, o dia se passava e nada das meninas aparecerem, que até por fim o dia chegou ao fim.
No dia seguinte eles tiveram a má noticia que as garotas tinham sido raptadas, por dois homens, da cidade grande mais próxima, eles não tinham nenhuma aparecia de ladrões e nada disso, Josh, ruivo dos olhos castanhos, lindo! Gabriel, loiro, dos olhos castanho escuros, os dois com trajes impecáveis. Mas já era tarde demais para correr atrás deles, pois já tinham se passado horas e horas, todos ainda estavam desesperados, pois elas eram as queridinhas da cidade, as mais bonitas e filhas do fazendeiro mais rico.
Passaram-se dias, semanas, messes, e 1 ano e nada das meninas, até que por fim eles deram a morte delas, mandaram celebrar a morte delas no dia 10 de fevereiro de 1986, foi uma missa linda, com tudo que elas tinham direito; flores, o melhor padre da cidade, os melhores coroinhas os melhores panos da igreja Batista, a missa teve a duração de duas horas, muitos choros, sorrisos ao tocar no assunto das coisas mais belas que elas tinham feito. Chegada a hora do enterro, como não tinham corpos, os pais das meninas resolveram enterrar as coisas que elas mais gostavam roupas, bonecas, livros, Bíblias. O dia tinha chegado ao fim, todos da cidade foram dormir, não se passava nada na cidade, a não ser o forte vento.
O dia então amanheceu com uma péssima noticia ótima, as meninas estavam vivas ainda, mais por si só, drogadas, muito machucadas, bêbadas, elas não tinham mais aquela aparência angelical. Agora elas tinham aparências garotas de programa, Gabriel e Josh, aproveitaram muito delas, elas eram inocentes e não sabia de nada da vida, do mundo lá fora, os pais delas nunca tiveram a preocupação de falar nada sobre o mundo real. O mundo da cidade grande, e hoje no dia 18 de Julho de 1986 foi encontrado no curral da fazenda de seus pais, as garotas, empacotadas e mortas.
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Cocaína e amor.

segunda-feira, 4 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 08:52
Você é como um vicio, misturado com cocaína e amor.
Quando mais o tempo passa, eu te desejo como nunca desejei ninguém.
Quanto mais eu te vejo eu me vicio.
Quanto mais eu não te tenho aqui, eu quero te ter.
Quanto mais longe você for, eu te quero, ah eu quero.
Porque seu cheiro, sua pele, seu calor é uma cocaína misturada com amor.
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

domingo, 3 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 11:20
Nicest Thing-Kate Nash


All I know is that you're so nice,
You're the nicest thing I've seen.
I wish that we could give it a go,
See if we could be something.

I wish I was your favourite girl,
I wish you thought I was the reason you are in the world.
I wish my smile was your favorite kind of smile,
I wish the way that I dressed was your favourite kind of style.

I wish you couldn't figure me out,
But you always wanna know what I was about.
I wish you'd hold my hand when I was upset,
I wish you'd never forget the look on my face when we first met.

I wish you had a favourite beauty spot that you loved secretly,
'Cos it was on a hidden bit that nobody else could see.
Basically, I wish that you loved me,
I wish that you needed me,
I wish that you knew when I said two sugars, actually I meant three.

I wish that without me your heart would break,
I wish that without me you'd be spending the rest of your nights awake.
I wish that without me you couldn't eat,
I wish I was the last thing on your mind before you went to sleep.

All i know is that you're the nicest thing I've ever seen;
I wish that we could see if we could be something
Reações: 
0 deixaram a sua mensagem

Sorte de hoje.

sexta-feira, 1 de maio de 2009 - Postado por Luiza Drumond às 10:13
Sorte de hoje: Perdoe os seus inimigos, mas nunca esqueça o nome deles.

O certo seria: Perdoe os seus amigos, mas nunca esqueça o nome deles, pois um dia, ele foi seu amigo e um dia poderá ser de novo, então quando isso acontecer, você irá saber o nome dele. Pois se for seu inimigo, você nunca irá perdoá-lo, então se esqueça dele e o nome e tudo ficara mais fácil.
Reações: 
2 deixaram a sua mensagem