Versos ao Vento

quinta-feira, 15 de abril de 2010 - Postado por Luiza Drumond às 10:30

Vou ver aqui quantos versos inacabados eu joguei fora.
Vou ver também se o dia tá bom.
Ensolarado? Talvez.
Minhas mãos estão geladas, isso diz que não tem sol algum.
Vento? Não sinto nenhum.
Chuvoso? Não há pingo algum.
E meus versos?
Tem vários, vazios e inacabáveis.

“Eu vivo num universo de versos dispersos.”
Universo disperso.

“Tens parte do meu coração por me fazer sorrir.

Por me fazer sorrir.


“Sempre soube que amar a si própria era bobagem, prefiro dar amor ao invés de guardá-lo somente para mim.”
Somente para mim.

“Um coração não se vive por metade, Vive-se por inteiro, vive a entrega total.”
Entrega total.
Reações: