Pálida de felicidade

sábado, 3 de abril de 2010 - Postado por Luiza Drumond às 19:00

Mostro-me a vocês pálida e repleta de tristeza. Mostro-me sobre o sol que me sega a cada dia, doente estou e vocês não vêem isso. Doente talvez de amor? Doente por ter uma estrela dentro de mim? Por ter uma sensação de liberdade indescritível? Talvez apenas seja a reação que o amor causou em mim, mergulhei de cabeça nisso, de cabeça nos braços do meu amor.
Reações: