Fim de mim

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010 - Postado por Luiza Drumond às 20:10

O sol se pôs.
A poesia se foi.
O amor se compôs.
E o traço da minha
Vida se foi.

Foi o meu fim,
Dolorido e poético.
A minha vida não quis,
Aconteceu e foi assim.

Ao som do eterno Piano,
Perturbando-me e
Enlouquecendo-me
Morri recitando a
Poesia que não teve fim.

Depois veio o
Chico e a Maria,
Cantando aquela poesia doce e
Que me fazia me sentir
Uma boa amiga.
Consegui a perfeição que não queria.

Mais foi tão feliz,
Fui àquela amiga
Que sempre quis.

E foi assim que morri,
Feliz.
Reações: