Devorando

sexta-feira, 13 de agosto de 2010 - Postado por Luiza Drumond às 18:37



Sempre soube que havia pessoas que eu deveria chamar de formas diferentes, cada um com um significado diferente. Eu tenho aqui uma lista extensa, muito extensa de pessoas que chamo de amigos (a), irmãos (a), pais, anjos, flores, amores e queridos (a)... Tenho aqui também uma lista de quem devo agradecer a vida toda. No topo, bem no topo tenho vários nomes, entre eles tem um nome cujo possui cinco letras e pertence a uma queridíssima amiga que vem me acompanhando desde o início da minha caminhada de pequena escritora, e até hoje não largou minha mão e sempre que posso estou aqui para agradecê-la. Sempre soube que nada é tão belo como ser elogiada e agradecer com outro elogio. Entre tantas formas essa é uma das mais belas de se dizer “obrigada”, e também foi à forma diferente ou talvez a única possível de lhe agradecer, Kenia querida. Eu não tenho muito tempo ou talvez muitas palavras, mais saiba que ainda me resta muitos elogios para lhe dar. Não sei exatamente se ire lhe agradecer da forma que penso e quero, mas gostaria de fazer um questionário, ou uma pergunta.

O que você pensa quando olha para as pessoas? E quando alguém percebe que está olhando qual é a sua reação e seu primeiro pensamento?

Eu andei reparando isso nas pessoas nos últimos dias e descobri que a convivência deixa as pessoas curiosas... Até pensei em espalhar essa pergunta por aí... Ela me deixou completamente curiosa. Então, lhe presenteio com ela e será a primeira pessoa a respondê-la...
Ah! Obrigada, obrigada! Sempre.

Quem devoro:
Reações: